O Escudo dos Oblatos de São Francisco de Sales
O escudo dos Oblatos de S. Francisco de Sales inclui diversos elementos da identidade oblata.

1. Cada Oblato há de ser o Corpo de Cristo na cruz, no centro do escudo. A cruz lembra o uso da Cruz de Profissão que cada Oblato recebe no dia da Primeira Profissão.

2. Jesus ofereceu-se na cruz como a perfeita oblação ao Pai. Morreu por obediência e se tornou a origem da nossa salvação, o nosso escudo e nossa ressurreição. Ele é o Sol Nascente que aparece acima da cruz, no escudo.

3. VJ, que significa Viver Jesus ou Jesus Viva, é o lema oblato. Era o princípio orientador na vida de S. Francisco de Sales e constava no seu próprio escudo. O lema está situado no centro do Sol Nascente, que simboliza o Cristo Ressuscitado. A busca de Viver Jesus sintetiza toda a vida de Oblato.
4. O ramo do lado esquerdo do escudo e da cruz é um ramo de oliva. É o símbolo de paz que, para os Oblatos, se realiza pela mansidão e pelo vigor interior que só se originam da força do Espírito Santo em nossa vida.

5. O ramo do lado direito do escudo e da cruz é o ramo de uma laranjeira. Simboliza a primeira missão oblata fora da França, na África do Sul, junto ao Rio Oranje, em Pella.
É o símbolo de apostolado oblato em qualquer época e em cada rincão do mundo.

6. A sentença latina do lado de baixo do escudo é um outro lema dos Oblatos: Tenui nec Dimittam. Significa: “Agarrei e não soltarei.” É do texto bíblico Cântico dos Cânticos, um livro favorito de S. Francisco de Sales. A interpretação atual do versículo é: “Encontramos o Senhor, o nosso Amado, e não o abandonaremos nunca.” Nós, Oblatos, encontramos o Senhor e não o deixaremos.